O site da Tana usa cookies para melhorar a sua experiência do usuário. Leia mais sobre isso aqui.
Aceitar
Operações em AterroMetodologia de compactação da Tana

Metodologia de Compactação da Tana

Falemos primeiro um pouco sobre teoria da compactação de resíduos. A compactação baseia-se nos seguintes fatores:

1. Peso da máquina

2. Número de dentes de esmagamento 

3. Diâmetro do tambor ou roda

4. Largura do tambor ou da roda:

5. Tipo de resíduo

6. A quantidade de resíduos a entrar


Header FB (kopio)


1. O peso da máquina influencia o quão profunda é a compactação. Não foram realizados muitos estudos sobre o efeito da distribuição do peso na compactação. No entanto, uma máquina maior consegue lidar com mais quantidade e consegue alcançar o nível de compactação desejada mais rapidamente. Quando se compara a compactação na mesma classe de peso da Tana os custos são mais baixos em kg por m3


3. Diâmetro do tambor ou roda: Um diâmetro do tambor grande significa que se consegue cobrir uma grande área da superfície do topo, o que faz com que a máquina flutue em cima dos desperdícios. Como a “pan area” (comprimento vezes largura) apenas causa compactação na superfície superior, a máquina de quatro-rodas tem de criar uma grande camada de compactação mais pequena para conseguir o mesmo nível de compactação do que a tambor de máxima largura da Tana. O diâmetro de roda mais pequeno da Tana maximiza a pressão exercida no solo pela máquina e o afundamento da máquina. O afundamento fará com que os materiais fiquem compactados! A Tana realizou estudos sobre o diâmetro do tambor certo ao longo dos últimos 40 anos e encontrou o tamanho certo para efetuar a compactação em materiais elásticos como os RSU, os plásticos, os resíduos mistos, etc. NOTA: A Tana consegue compactar camadas mais grossas em virtude do maior número de dentes.



IMG 0690

5. O tipo de resíduos a entrar também tem impacto nos kg/m3 finais. Em alguns países, como na Europa do Norte e Ocidental, o lixo é normalmente pré-tratado: p.ex. é minimizada a quantidade de material orgânico. Noutros como os EUA e a Austrália e alguns países asiáticos a quantidade de resíduos orgânicos pode ser extremamente elevada. Isto obviamente irá ter influência no nível de compactação que poderá ser atingido. Em qualquer dos casos, a Tana garante um mínimo de 10% de melhor nível de compactação.


6. A quantidade de resíduos a entrar. Se simplificarmos muito é possível compactar resíduos com qualquer máquina, desde que o tempo despendido não seja importante. Mas como o tempo de execução é importante e o fluxo de resíduos a entrar é constante é necessário conseguir o nível de compactação mais elevado o mais rapidamente possível com o número de passagens e o nível de custos o mais baixos possível. O peso da máquina em relação à quantidade de resíduos, o número de dentes de esmagamento e o design do tambor são fatores significativos que afetam estes aspetos. Quanto maior a quantidade de resíduos a entrar melhores resultados a Tana irá conseguir em comparação com qualquer máquina de quatro-rodas. A Tana consegue compactar camadas mais grossas e alcançar um mínimo de 10% de melhor nível de compactação mais rápido do que qualquer outra.



TANA E520 (kopio) (kopio)









2. Há dois tipos diferentes de pressão na compactação: compactação de resíduos e pressão de escape de resíduos. Os dentes de compactação pressionam o material mais profundamente e o tabuleiro à volta do tambor/roda aplica pressão no solo (juntamente com os dentes). A pressão no solo apenas compacta a superfície superior enquanto os dentes compactam os resíduos mais profundamente. Por fim, o peso da máquina distribuído por todos esses dentes irá fazer com que todo o tambor ou roda se afundem nos resíduos obtendo compactação. Quanto mais dentes estiverem em contato com os resíduos melhor.

BigFoot telakuva (kopio) (kopio)

4. Largura do tambor ou da roda: Como é elástico o resíduo quer escapar-se em todas as direções possíveis enquanto está a ser compactado. Uma largura muito pequena da roda irá permitir uma extrusão em ambas as extremidades e entre as rodas. Isto irá fazer com que uma área já compactada fique novamente não-compactada. O design do tambor da Tana foi desenvolvido de forma a obter compactação com uma só passagem e para que a extrusão aconteça apenas nas duas extremidades do tambor. Com a Tana da próxima vez poderá sobrepor esta área de extrusão para conseguir uma simpática percentagem de 100% de superfície compactada e evitar a extrusão dos resíduos.


Surface pressure

> Leia aqui uma história de suporte de um cliente